Só não se perca ao entrar no meu infinito particular...

Só não se perca ao entrar no meu infinito particular...

domingo, 25 de novembro de 2012




Fiquei sozinha um domingo inteiro. Não telefonei para ninguém e ninguém me telefonou. Estava totalmente só. Fiquei sentada num sofá com o pensamento livre. Mas no decorrer desse dia até a hora de dormir tive umas três vezes um súbito reconhecimento de mim mesma e do mundo que me assombrou e me fez mergulhar em profundezas obscuras de onde saí para uma luz de ouro. Era o encontro do eu com o eu. A solidão é um luxo. — Clarice Lispector.

3 comentários:

Kimberly Sá disse...

Qual o nome desse livro, da Clarice Lispector?

Merari Dayvson disse...

Zen e a Poética Auto-Reflexiva de Clarice Lispector

Merari Dayvson disse...
Este comentário foi removido pelo autor.