Só não se perca ao entrar no meu infinito particular...

Só não se perca ao entrar no meu infinito particular...

quinta-feira, 24 de março de 2011

Poema dedicado À Vita Sackville

SAUDADE

Viver sem ti é impossível
Insuportável a separação
Tamanha é a dor que me acomete
Agora só resta a recordação

Sentada fico a esperar
Ansiosa à te buscar
Corra de volta para a minha vida
Kero-te mais que uma amiga
Volta para os meus braços
Irradiante em tua poesia
Linda mulher que embriaga
Louca donzela que desafia
Enternecida me amarra em seus laços.

Um comentário:

Luciane disse...

Esse poema, minha irmã que é uma grande poetisa fez ele ao meu pedido, pelo que vi gostasse que copiasse ele de meu blog!
Tdo bem o amor que tenho por Vita derrepente é o mesmo teu.
Um abraço Luciane